Hardware Wallets, Outra Forma de Armazenar Criptomoedas
Hardware Wallets Bitcoin Bitcoin SV

Hardware Wallets, Outra Forma de Armazenar Criptomoedas

Maia Mulko

Existem muitas carteiras eletrônicas. Com a popularização das criptomoedas, elas são ainda mais necessárias, e existem mais variedades: se antes um usuário recorria a aplicativos móveis ou páginas da web para guardar suas criptomoedas, agora também tem a possibilidade de ter uma carteira física que, por não estar conectada à internet, é muito menos vulnerável a ciberataques.

Como funcionam as Hardware Wallets

As hardware wallets são dispositivos físicos que detém as chaves privadas geradas pelo sistema RNG (Random Number Generator - Gerador de Números Aleatórios) através do dispositivo criptográfico HSM (Hardware Security Module).

As criptomoedas ainda são armazenadas no blockchain, porém as chaves contidas na hardware wallet permitem o acesso a ela e, portanto, ao dinheiro. Para realizar transações, o dispositivo deve se conectar a um smartphone ou a um notebook via USB (por meio de senha), porém as operações são validadas dentro da hardware wallet, portanto as chaves nunca saem dela. Isto é especialmente importante em termos de segurança, que é o aspecto mais importante das hardware wallets.

Anúncio

Web Analytics sem uso de cookies que protegem a privacidade. Monitoramento de disponibilidade de site incluído.



Para o caso de perda ou roubo, existe a configuração de autenticação em dois fatores, com senhas constituídas por frases ao invés de palavras (para serem mais difíceis de decifrar) e/ou uma frase de 12 a 24 palavras criada comumente pelo padrão BIP-39, que elege esses termos de maneira aleatória. O dono da hardware wallet deve conservar essa frase em um lugar seguro e offline (como em um papel em que nada se possa acessar) para gerar novamente as chaves privadas e recuperar seus fundos em outra carteira se não possuir mais a anterior.

Todas essas características fazem com que as hardware wallets sejam a opção mais confiável para o armazenamento a frio de vários tipos de criptomoedas e tokens de uma vez. A quantidade exata disso depende do modelo de cada hardware wallet.

O que esperar para a próxima geração de hardware wallets

Desde sua invenção em 2011, distintas inovações têm sido aplicadas às hardware wallets para ganhar ainda mais praticidade e, especialmente, segurança, visto que esta é a qualidade que as define.

Por exemplo, a Keevo wallet introduz uma arquitetura de duplo chip MCU (como a que os bancos utilizam) que permite com que as chaves não estejam armazenadas na carteira, já que gera uma nova para cada transação que se realize. As transações são validadas mediante um sistema de autenticação multifator e multiassinatura (é o mesmo que dizer que podem ser necessários outros dispositivos, dados biométricos como reconhecimento facial, escaneamento de um código QR, etc., para que a hardware wallet permita o acesso ao conteúdo). Isso reduz ainda mais as possibilidades de um indivíduo não autorizado administrar as criptomoedas que estão na hardware wallet.

Anúncio

Upcloud: Os servidores mais rápidos do mundo. Receba um crédito de $25 USD. (Termos e condições se aplicam, sujeito a mudança)

O equivalente às frases para recuperação de fundos na Keevo é o sistema Carbon Key, um dispositivo de backup separado que encripta a informação com uma chave aleatória e a envia a Keevo para guardá-la a parte (seu parceiro é a Iron Mountain, uma empresa especialista na gestão de informação em empresas com presença em 50 países). Desta maneira, não se corre o risco de perder o papel em que está anotada a frase, o que acrescenta uma capa a mais para proteção às economias em criptomoedas que o usuário possui.

Além disso, a Keevo substituiu as pequenas telas típicas das hardware wallets por uma tela de 2,8'' totalmente colorida para uma utilização mais fácil e intuitiva. Possui também um sensor biométrico e leitor de impressões digitais, bateria de lítio de 8V com até 6 horas de uso contínuo, entre outras melhorias que o aproximam mais de um tablet do que de uma hardware wallet, mantendo ao mesmo tempo as funções essenciais e as características da mesma.

Hardware wallets: Produto e Serviço

Ao contrário de outras carteiras, a Keevo também tem planos de armazenamento para as chaves privadas em conjunto com a Iron Mountain, proteção contra roubo e perda, e serviços de suporte encriptados e atualizações.

Outra inovação da Keevo é o serviço de beneficiários, para que o usuário possa decidir a quem deixar as criptomoedas armazenadas em seu Keevo em caso de falecimento. Para isso, será necessário que o beneficiário conte com a certidão de óbito do usuário. Assim, as criptomoedas guardadas na Carbon Key não se perdem já que se transferiram a outra pessoa designada a ela, sem necessidade de que o dono original compartilhe previamente a chave privada ou a senha.

Mesmo que a Keevo seja pioneira em oferecer essa classe de serviços, cabe esperar que estes se propaguem a outras carteiras físicas com o tempo. Tudo aponta para que o futuro das hardware wallets possa incluir assinaturas mensais para aproveitar ao máximo as vantagens que elas podem oferecer.

Anúncio
Keevo, Carteira Hardware Para Bitcoin (BSV, BTC, BCH) y Ethereum.




Join the conversation.


© 2021 Terraflow LLC - Information - Series 2. Todos os dereitos reservados. O conteúdo e as representações neste site são apenas para fins informativos e não serão considerados consultoria de investimento, conselho médico, consultoria jurídica ou solicitação de investimento.