Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre o Bitcoin (BTC)
BTC Bitcoin Blockchain

Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre o Bitcoin (BTC)

Maia Mulko

O investimento da Tesla Motors de 1,5 bilhões de dólares em Bitcoin provocou um crescimento histórico da criptomoeda, que no momento em que este artigo foi escrito, tem um valor superior aos 50.000 dólares. Mas, o que é exatamente o Bitcoin?

O whitepaper que circulou por uma lista de correio criptográfico no ano de 2008 o define como um sistema de dinheiro eletrônico peer-to-peer, ou seja, entre redes de pares, sem que instituições financeiras atuem como intermediárias. Apenas com nós que registram os tempos das transações em uma cadeia baseada em hash com um sistema PoW (proof of work), um algoritmo que solicita a uma parte para "provar" a outra parte que ela realizou certo esforço computacional com certo propósito antes de prosseguir. Estes dados são armazenados em uma cadeia de blocos (o blockchain) interligada, que consolida as informações em múltiplas assinaturas digitais, tornando-as inalteráveis.

Anúncio

Web Analytics sem uso de cookies que protegem a privacidade



Com essas constantes validações, os conflitos de segurança são prevenidos uma vez que se resolve o problema do duplo gasto, ou seja, a utilização de uma mesma moeda em várias ocasiões, o que no momento em que saiu o whitepaper do Bitcoin, era o principal motivo para recorrer a uma autoridade central para assegurar que os pagamentos eletrônicos não fossem fraudulentos. A proposta de Satoshi Nakamoto, autor ou autores do whitepaper cuja identidade real até hoje é uma incógnita, era substituir os mediadores de confiança por provas criptográficas confiáveis, que é este sistema de cadeia de blocos com marcações de tempo que ditam o momento em que este dinheiro foi gasto, e "provas de trabalho" que protegem os dados.

Além disso, esse sistema (que forma a base do Bitcoin), permite que os nós interconectados por hash reúnam sua potência de processamento para conter nós que possam ser maliciosos, o que dá pontos extras de segurança ao realizar transações eletrônicas. Assim, não trabalham sobre a base de endereços IP (que um invasor poderia alocar em quantidade), mas com base em suas CPUs, que interferem na "proof of work" aceitando ou rejeitando os blocos.

O Bitcoin também instala um novo modelo de privacidade oposto ao modelo bancário tradicional, no qual todas as transações estão absolutamente ocultas aos olhos públicos. O protocolo Bitcoin revela a realização das transações com os valores incluídos, mas não as identidades das partes envolvidas. Em outras palavras, permite que qualquer um revise o histórico de transações em tempo real, mas não a quem pertence cada uma. Os pagamentos a partir do Bitcoin, portanto, não utilizam informações pessoais de quem os realiza. O dinheiro é protegido com métodos de criptografia e backups.

Assim, estamos diante de um sistema de pagamento completamente descentralizado, baseado no consenso de seus usuários, que não tem um "dono" ou uma regulamentação específica. O protocolo Bitcoin, seu software, etc., é de código aberto.

Seu valor como criptomoeda provém de nada mais do que sua aceitação, daí que o mero fato de que Elon Musk - CEO da Tesla Motors - investiu na empresa e escreveu #bitcoin em sua biografia do Twitter fez disparar o preço, em alta mas flutuando desde 2009 até aquele momento. Afinal, o Bitcoin está ligado à lei da oferta e da demanda. Não tem outro respaldo além da confiança, e sua volatilidade é um dos seus maiores problemas. Por isso, muitos economistas consideram arriscada a manobra de Elon Musk (os 1,5 bilhões de dólares que investiu representam 10% das reservas em ativos da Tesla Motors).

Anúncio

Upcloud: Os servidores mais rápidos do mundo. Receba um crédito de $25 USD. (Termos e condições se aplicam, sujeito a mudança)

Ao mesmo tempo, é certo que o Bitcoin atravessa uma explosão que levou a Mastercard a integrar as criptomoedas em suas redes; o prefeito de Miami a propor parte dos pagamentos de salários dos seus funcionários públicos em Bitcoin (projeto que foi recentemente aprovado); a aceitação de cartões Bitpay na Apple Pay (serviço de pagamentos da Apple); etc. Até a PayPal já permite operar com Bitcoin.

Alguns preveem apenas crescimentos na criptomoeda, especialmente agora que uma empresa como a Tesla Motors investiu nela. Brandon Mintz, CEO da Bitcoin Depot (que opera uma rede de caixas automáticos de Bitcoin), põe sobre a mesa a possibilidade de se produzir um "efeito dominó" em que outras grandes empresas decidam investir em Bitcoin, aumentando ainda mais o preço: prevendo que possa chegar aos US$ 100.000. Michael Novogratz, ex-presidente da Goldman Sachs na América Latina, prevê a mesma cifra para o fim de 2021.

Enquanto isso, os que confiam seguem investindo em Bitcoins, e os que têm o hardware apropriado para isso, seguem buscando-os para manter o sistema de pagamento a nível global e obter benefícios em troca do poder de computação concedido.

Não está claro por que, ou quando pode ocorrer a aceitação do Bitcoin a nível de público geral. Por agora, Jack Dorsey (o fundador do Twitter) e o rapper Jay Z prometem trabalhar nesta área através da fundação bTrust, uma iniciativa para financiar e impulsionar o desenvolvimento do Bitcoin, primeiramente no continente aficano e na Índia, a fim de assegurar a universalização da criptomoeda, pelo menos na internet.



Join the conversation.


© 2021 Terraflow LLC - Information - Series 2. Todos os dereitos reservados. O conteúdo e as representações neste site são apenas para fins informativos e não serão considerados consultoria de investimento, conselho médico, consultoria jurídica ou solicitação de investimento.